Sertanejo Feminista

"A cuiabana Bruna Viola, de 22 anos, não quer saber de sofrimento ou sofrência. Exímia violeira, ela passeia por pagodes e rasqueados típicos do instrumento e por um amálgama de pop rock que lembra as produções brasileiras dos anos 1980. O resultado tem agradado: Bruna já gravou um DVD ao vivo e tem shows marcados nos Estados Unidos. "Eu toco em tudo quanto é lugar: rodeio, baladas. Só não animo velório", brinca.”

Leia a matéria completa no site da Veja
 

Voltar